10 Fevereiro

Do fracasso ao sucesso

Há uma linha que separa o fracasso do sucesso: comportamento, atitude e mindset. Nas nossas vidas, é tão simples encontrar desculpas por tudo o que menos bom acontece, pelos sucessos que não alcançámos, pelo stress e ansiedade que por vezes sentimos.

Faremos tudo para atingir o sucesso?  Nada acontece ao acaso, para atingir metas é preciso termos objetivos concretos, superar os desafios diários, manter o foco e a ambição. É, de alguma forma, fácil percebermos este contexto na vida adulto. Mas repliquemos na infância, sobretudo, na vida escolar.

É importante que as crianças cedo percebam que sem dedicação não haverá triunfo. Não consegue à primeira? Está tudo bem! É só manter a vontade de ser bem sucedido e prosseguir…  Resiliência, persistência e aprender com o fracasso são capacidades fundamentais no desenvolvimento global do ser humano.

Ouvimos crianças e  jovens dizerem que não gostam de um determinado professor, que a disciplina X é chata, que a escola é uma “seca” e naturalmente fogem do que não lhes agrada. Ir à escola é obrigatório mas não pode de todo ser visto como um sacrifício. Ajude o seu filho/educando a perceber que não faz sentido ter uma nota menos boa porque não gosta do professor. Na vida nunca gostaremos de tudo, nem de todos, mas teremos de lidar com tudo e todos. Ajude-o a entender que passa tudo por gerir expectativas e a aprender a contornar as adversidades.

Vítima ou vencedor? Seja um facilitador, faça o seu filho entender os seguintes príncípios:

  1. Dedicar o estudo às disciplinas que tem mais dificuldade.
  2. Procurar ajuda quando não perceber os conteúdos, primeiro junto do professor da disciplina e depois em casa e/ou no apoio escolar que tenha.
  3. Perceber que a escola é uma fonte de ferramentas essenciais para ser bem sucedido no futuro.

 

“O único lugar onde sucesso vem antes do trabalho é no dicionário.” 

Albert Einstein