blog - dicas pais
02 Janeiro

Estudo: estratégias para pais 

As interrupções letivas do Natal acabam e voltamos à rotina! Os filhos regressam às aulas, ao estudo, aos trabalhos de grupo, às questões de aula, aos testes… com tudo isto gera-se pressão e stress. Como prevenir esta sensação que o tempo passa a correr e não há quase tempo para estar em família e lazer?

TEMPO

Cada criança tem o seu ritmo de aprendizagem e de tempo de concentração. Cientificamente está provado que é difícil uma criança estar focada mais do que 30 a 45minutos, pelo que deve haver pequenas pausas enquanto estuda. Não são pausas para se desfocar e ir jogar consola, é uma breve pausa para ir à casa de banho ou comer um snack. Se durante essa pausa se entreter com algo que tenha interesse, será mais difícil retomar o estudo.

É fundamental que haja uma boa gestão de tempo. Por vezes, as crianças ficam manhãs e tardes completas ao fim-de-semana a fazer trabalhos de casa e a estudar para os testes, deixando os pais de “castigo” em casa. Assim, é importante que o seu filho diariamente faça as tarefas da escola e consolide os conteúdos aprendidos, assim aos fins-de-semana apenas terá de rever matéria. Devem assim, em conjunto, estabelecer um compromisso de estudar 1 a 2 horas depois do pequeno-almoço ou a meio da tarde, como for mais conveniente para todos. Este espaço de tempo pode ser reduzido ou alargado conforme as necessidades.

ESPAÇO

O espaço também deve ser pensado, pois a criança não deve estar em contacto com estímulos: a televisão, os jogos, os brinquedos, as canetas coloridas. A criança deve ter no quarto um espaço que seja o seu “escritório”, uma secretária arrumada e organizada e deve ter apenas o que necessitará no próprio dia. Por isso, quando a criança for estudar, pergunte-lhe “O que precisas para hoje se vais estudar português e inglês?“. Ajude-a a perceber que só precisará dos manuais, dos cadernos das disciplinas, o lápis, a caneta e a borracha. Se necessitar de outro material, pode claramente ir buscá-lo.

PRIORIDADES

Estabelecer prioridades é essencial no que respeita o estudo e é particularmente difícil para as crianças perceberem o que é urgente e o que é importante. As prioridades relacionam-se também com a gestão do tempo. Muitas vezes as crianças tendem a fazer primeiramente as tarefas escolares que mais gostam e deixar para o fim as que simplesmente não gostam e depois acabam por estar muito tempo fechados no quarto para terminar todas as tarefas.

Oriente o seu filho!

“Quais são os trabalhos que são para amanhã?”

“Quais são os testes que tens esta e na próxima semana?”

“Se tens teste amanhã e os trabalhos de casa são para o final da semana, o que deves estudar primeiro?”

Faço-o sentir parte integrante desta elaboração de plano de estudo. Se a criança se sentir forçada, realizará os trabalhos a contra-gosto e não aprenderá a dinâmica que deve ser recorrente no seu estudo. Ela própria deve colocar-se estas e outras questões para mentalmente criar o seu próprio método de estudo.